13 de março de 2016

Extrato de Baunilha e Cia



Eu nem vou falar de quanto tempo não apareço por aqui, vivo repetindo isso né?! O pior é que tenho feito algumas coisas que acho interessantes para o blog, mas acabo não tirando fotos, daí "já era"...

Mês passado fiz esses extratos: Baunilha, Limão e Laranja, com vodka, e Baunilha com wisk.

Experimentei alguns nessa semana, confesso que fiquei um pouco decepcionada ...Mas como nunca provei um extrato antes não sei dizer se é assim mesmo ou não...

Ainda não tenho coragem de pagar o preço que pedem pelo extrato de baunilha, está certo que são importados, mas mesmo assim...

Vou deixar mais um tempinho descansando, depois provo novamente e digo pra vocês como ficou.

Extratos

Baunilha: para cada fava coloquei 50ml de vodka. Cortei a fava e raspei as sementes, coloquei tudo no pote e cobri com vodka.

Limão: descasquei 2 limões siciliano com um descascador de batatas, ficaram perfeitas, sem nenhuma parte branca, falam que não pode ter essa parte branca porque amarga. Coloquei somente as cascas no pote e cobri com 150 ml de vodka.

Laranja: usei 2 laranjas bahia , aquelas de casca bem alaranjadas. Também usei o descascador de batatas e saíram perfeitas, sem a nenhuma parte branca. Coloquei somente as cascas no pote e cobri com 200 ml de vodka.

Eu li vários relatos de pessoas que fizeram esses extratos, cada uma fala de um tempo de descanso, eu  deixei descansar por um mês antes de usar e não fiquei satisfeita. Vou esperar mais um tempo.

Deixe descansar em lugar escuro e mexa os potes um vez por semana. Depois de pronto passe para uma garrafa escura, dizem que é bom para manter o aroma. A baunilha pode ser transferida com as favas, já o limão e a laranja somente o liquido, as cascas podem ser retiradas.


Boa semana, na medida do possível para todos nós que estamos aqui no Brasil...tá puxado né gente!? Eu particularmente já nem quero assistir jornal, isso tudo cansa D+

Bjos!!!


11 de outubro de 2015

Panquecas Perfeitas

Faz tempo que tenho essa receita, peguei do site CookPad, a primeira vez que fiz fiquei maravilhada rss...afinal eu consegui fazer lindas panquecas fofinhas!! Mas caí na real, eu não né!? A RECEITA conseguiu rss...
Gente essa receita é fantástica!!
Faz tempo que não fazia, mas como hoje só tinha uma fatia de pão para nós dois tive que fazer, sacrifício né!? #soquenao ;)
E bem facinho, só seguir as dicas!! A minha maior dificuldade foi escolher o "marcador" pra essa receita rss, não sei se é pão, bolo...  :(

Panquecas Perfeitas

Rende 5 panquequinhas:
100gr de farinha de trigo
25gr de açúcar
5gr de fermento em pó - pra bolo mesmo
1 ovo grande
essência de baunilha - opcional
+- 80ml de leite, vai depender muito do tamanho do ovo, por isso vá colocando o leite aos poucos

frigideira pequena
óleo para untar a frigideira
papel toalha/guardanapo
toalhinha molhada

Misture todos os ingredientes, deixando o leite por ultimo. Vá misturando com um fuet e acrescentando o leite aos poucos, tem que ficar uma massa lisa, não pode ficar muito grossa.

Esquente a frigideira, tire do fogo e coloque um fio de óleo, espalhe com o papel toalha, coloque uma concha rasa de massa na frigideira e volte ao fogo, sempre baixo, deixe até começar a aparecer furinhos na massa. Vai começar a fazer bolhinhas que vão estourar e fazer buraquinhos que vão fechar, até que começa a estourar e não fecham mais, formando furinhos. Não tem como colocar a massa e virar as costas, tem que ficar cuidando. Formou os furinhos, vire a massa e deixe por 20 segundos, daí pode tirar.



Para fazer outra panqueca, tire a frigideira do fogo e coloque em cima da toalhinha molhada, passe aquele papel toalha que já está com óleo para untar novamente a frigideira, coloque a massa e volte para o fogo, sempre baixo, e tudo de novo, até acabar a massa. Se o papel ficar muito seco, coloque mais um pouco de óleo.
Tem que ficar com essa cor linda, por isso é importante deixar até os furinhos aparecerem.
E fica super fofinho! E se você estiver podendo coma com manteiga e geleia, com mel, com manteiga e maple syrup, com calda de frutas, com calda de chocolate, com...
Mas se não estiver podendo, como eu, coma purinho assim...

Bjos

Yakisoba


Hoje vai ser dois em um, rsss, meu desafio e dicas!

A primeira vez que comi yakisoba no Japão lembro de ter falado que aquilo não era yakisoba, rss, já que só conhecia o da minha cidade, que era e continua sendo um yakisoba com muito molho; a ultima vez que fomos comer yakisoba numa sobaria tinha a opção "yakisoba seco", foi o que pedimos, achando que seria igual do Japão, mas quando chegou o pedido...igual que sempre rss, daí pensei que se tivesse pedido o normal talvez viesse uma sopa rss...
O sabor também é bem diferente, o daqui a gente sente bem o gengibre e é suave, do Japão é mais ácido, agri-doce, é claro que deve depender muito da região onde se mora.
Eu sou apaixonada pelo yakisoba do Japão, tem uns molhos prontos de fabricação brasileira que são bem gostosos, mas sempre que posso e encontro eu prefiro comprar os japoneses. Dessa vez achei esse aqui:

 Yakisoba

Nesse meu yakisoba refoguei com um pouco de óleo, separadamente até ficar al dente , cebola, cenoura e brócolis. Cozinhei o macarrão, al dente também. Numa panela grande, se tiver uma panela wok melhor ainda, com fogo baixinho misture o macarrão com as verduras e vá acrescentando o molho até ficar com o sabor que te agrade. Desligue o fogo e sirva com um ovo frito!! Fica delícia delícia rss...Esse yakisoba sequinho combina bem com ovo frito.

Pra ficar um yakisoba completíssimo você pode acrescentes tiras de carne ou frango, se gostar pode colocar camarão e até lula, não tem regras, é um prato muito democrático! Com as verduras a mesma coisa, vagem, couve flor, repolho...tá valendo tudo que você gostar, o importante é refogar até ficar al dente, assim seu yakisoba fica mais gostoso!! ;)

O macarrão...eu usei o espaguete da Nissim , mas isso porque não achei o Yakisoba da mesma marca; mas sinceramente, acho que tanto faz rss.
Mas você pode usar outro tipo de macarrão para yakisoba, tem bastante variedades no mercado! O importante é não cozinhar de mais.

Bjos


4 de outubro de 2015

Shitake Miso Chahan

Eu já estou falhando com meu desafio, não consegui postar na semana passada, mas nessa eu me esforcei para fazer alguma coisa, peguei meus livros de receitas e fui procurar alguma coisa interessante para comer! rss
Achei uma receita de Chahan picante, acabei esquecendo de colocar a pimenta, daí que o meu ficou só chahan de shitake com miso!
É um prato rápido, para os dias mais corridos é perfeito. E o melhor é que você pode colocar o que quiser!

Miso Chahan

1 medida de arroz japonês cozido
6 cogumelos shitake picado
1 xícara de carne de porco já assado ou cozido picados - pode ser mais ou menos
1 colher de chá de gengibre picadinho
1/2 xícara de alho poró picado
1 colher de sopa de miso misturado com 1/2 colher de sopa de sake

Coloque um pouco de óleo na frigideira e refogue o gengibre o alho poró e o cogumelo, acrescente a carne de porco e depois o arroz cozido. 
Depois de refogar tudo acrescente a mistura do miso com sake e o toban djan.
Misture bem e sirva!
 Bjos


19 de setembro de 2015

Salmão Teriyaki


Minha primeira receita do meu "Desafio Culinário"!!
Aqui em Campo Grande não tenho muita opção de peixes, ou é salmão ou tilápia ou sardinha, são esses que encontro frescos. Tenho saudades de comprar peixe no Japão, era tanta variedade que na maioria das vezes eu nem sabia que peixe estava comendo rss, cada vez pegava uma bandejinha com um peixe diferente. Ah, aqui temos os peixes dos rios, mas maridão não gosta muito, ele diz que tem gosto de terra rss. Mas as vezes eu me faço de esquecida e compro! ;)

Bom, eu escolhi esse prato porque gosto muito de peixe adocicado e também porque já estava um pouco cansada de comer salmão assado. A receita peguei daqui. Eu gostei muito dessa receita, além do sabor adorei a aparência.

Salmão Teriyaki

Para o peixe:
2 postas de salmão
sal
2 colheres de sopa de saquê
papel de cozinha
farinha de trigo
2 colheres de chá de óleo, para fritar o salmão

Para o molho:
1 colher de sopa de shoyu
1 colher de chá de açúcar
2 colheres de chá de mirin
1 colher de sopa de vinagre (eu recomendo usar de arroz ou de vinho branco)
1 colher de chá de óleo de gergelim

gergelim para polvilhar

Primeiro tempere o salmão com sal e com o saquê, deixe descansar na geladeira por 10 minutos. Depois seque as postas com o papel toalha, e polvilhe farinha trigo com ajuda de uma peneirinha. Aqueça uma frigideira anti aderente em fogo médio e coloque o óleo, frite o peixe até dourar, de todos os lados.
Depois misture todos os ingredientes do molho e regue o salmão, cozinhe até o molho reduzir, vá virando o peixe com cuidado para caramelizar por igual.
Desligue o fogo e polvilhe gergelim, sirva em seguida.

Eu servi com batata doce assada e brócolis refogado. Além do arroz japonês é claro! ;)
Pra quem gosta de peixe adocicado é um ótimo prato!

Bjos

16 de setembro de 2015

Um desafio para animar meu blog...


Já deu pra perceber que eu não estou postando receitas de doces e bolos né? Pois é, estamos com o nível de açúcar alto no sangue, simmm nós dois, eu e maridão!! Tivemos que mudar muito a nossa alimentação, que incluiu parar de testar receitas de bolos e doces...que triste...
Eu já estava bem desanimada, afinal, é o doce que deixa a gente mais feliz...ainda mais eu, que sou era uma formiga.

Bom, mas por esses dias vi o filme Julie e Julia, onde Julie tem o desafio de fazer 524 receitas da Julia em 365 dias!
Daí fiquei pensando que também poderia fazer um desafio assim; não não não! Não assim igual ao da Julie! rsss Não sou doida!! Mas sim, um desafio culinário pra mim! Afinal, antes o que me divertia muito eram as receitas doces, agora seria divertido completar um desafio.

Então, resolvi me desafiar a fazer uma receita japonesa por semana! Mas, receitas do dia-a-dia, nada complicado. Já que é para ser divertido, só vou escolher receitas fáceis! rsss
Até quando? Não sei...espero que por um longo tempo!

Desafio lançado!!!

Bjos

13 de junho de 2015

Nikuman


Faz tempo que estava querendo fazer essa receita novamente, sim, já tentei fazer duas vezes quando estava morando no Japão, e nas duas vezes a massa ficou horrível.
E aqui no Brasil só não fiz antes porque não tinha o processador para moer a carne de porco; isso mesmo, aqui na minha cidade não "existe" carne de porco moída. Tem cidades que o açougueiro faz se você comprar a carne bovina junto, assim ele passa a carne de porco primeiro e depois passa a carne bovina para "limpar" o moedor. Mas aqui, pelo menos nos lugares onde vou, não fazem.
Pensei em comprar um mini processador, já que só queria usar para triturar a carne, mas daí vi um grande que estava em promoção e resolvi comprar, e olha, foi a melhor coisa que fiz! Pois o bichinho também mistura massa e bem rapidinho! Mas para lavar é aquelas coisas né!? rss Eu achava um Ó lavar o liquidificador, mas depois de lavar o processador ficou fichinha lavar o liqui. rss

Agora a receita; gostei muito dessa massa, cresceu bem e ficou bem elástica. Já o recheio nem tanto, ficou saborosa sim, mas não me fez lembrar dos que comprávamos nos "konbinis", lojas de conveniências do Japão. Mas depois de quase cinco anos aqui, já estou achando que não me lembro dos gostos das comidinhas de lá.
A massa é ótima, mas exige três tempos de descanso, o que deixa a receita um pouco demorada, mas vale a pena.
A receita é do site japonês Cookpad, site não, aplicativo! rss Hoje em dia tudo virou aplicativo né! Até esses dias levava o notebook pra cozinha, para seguir as receitas, agora só preciso do celular!

RECEITA: NIKUMAN (parece que em alguns lugares do Japão é Butaman)
Você vai precisar de uma balança de cozinha

Massa:
200gr de farinha de trigo
100gr de farinha para pão (usei um gran reserva, é mais fino que o normal, mas se não achar use o normal mesmo)
5gr de fermento biológico (de bolo)
5gr de fermento seco (de pão)
20 gr de açúcar
pitada de sal
90gr de água morna
90gr de leite morno
1 colher de sopa de óleo
papel manteiga
panela a vapor ou panela de bambu

Misture todos os secos e coloque no processador,  misture a água, leite e óleo e vá colocando aos poucos pela abertura da tampa já com o processador girando, rapidinho vira uma bola. Tire do processador e passe para uma vasilha, molde uma bola, se achar que precisa coloque um pouquinho de farinha.  (Sem o processador é a mesma coisa, misture os secos e vá colocando os líquidos aos poucos, e sove muito bem por pelo menos 10 ou 15 minutos.)
Tampe a vasilha com filme plástico e deixe descansar por 1 hora (eu deixei dentro do forno, desligado é claro), a massa tem que dobrar de volume.
Depois divida a massa em oito pedaços, faça bolinhas, cubra com um pano limpo e deixe crescer por mais 15 minutos.
Abra a massa com um rolo, recheie, feche. Corte oito pedaços de papel manteiga e coloque cada nikuman em cima do papelzinho, cubra novamente com o pano e deixe descansar por mais 15 minutos.
Coloque  os nikuman, com o papel mesmo, dentro da panela a vapor, já com a água fervendo, coloque um pano limpo na tampa, para que a água não caia sobre o nikuman.
O pano fica na parte de dentro da tampa, mas não encosta no nikuman.
Eu dobrei o pano ao meio, e mesmo assim ficou sobrando pano nas bordas, então coloquei em cima da tampa, para não ter perigo de pegar fogo, todo cuidado é pouco! Se usar a panela de bambu não precisa do pano.
Mesmo a minha panela sendo grande coloquei só quatro de cada vez, não quis deixar amontoados.
Cozinhe por 20 minutos.

                                clique na foto para aumentar

Recheio

200gr de carne de porco moída
100gr de broto de bambu picado
3 cogumelo shiitake seco, deixar hidratar em água morna e depois picar (colocar num recipiente pequeno e colocar pouca água, assim o caldo fica mais concentrado)
10cm de alho poró picadinho
15gr de gengibre picadinho
1 colher de sopa de molho de ostra
1 colher de sopa da água que o cogumelo shiitake ficou de molho
2 colheres de sopa de shoyu
2 colheres de chá de sake
1 colher de chá de açúcar
1/2 colher de chá de sal
1 colher de chá de óleo de gergelim
pitada de pimenta do reino

O cogumelo seco demora bastante para hidratar, mesmo com água morno demorou bem mais de uma hora, por isso hidrate bem antes de começar a fazer a massa.
Pique o alho poró e o gengibre bem pequenininho, menor do que o broto de bambu e o shiitake.
Misture todos os ingredientes e divida em oito porções. Deixe na geladeira até a hora de usar.


Coma quentinho e com karashi, uma mostarda japonesa picante.
Deu pra matar as lombrigas! :)
Ah! Lá no Japão também tem pizzaman, a mesma massa com recheio de pizza! Gostoso também, quem sabe em outro dia! ;)
Bjos